5 passos para um fazer um inventário eficiente

O inventário na logística realizado de forma eficiente tem o propósito de manter os níveis ideais de estoque, de acordo com os objetivos e demandas da empresa. Para ter sucesso nessa etapa, é preciso ter organização e investir em processos baseados em boas práticas. Dessa maneira, a empresa consegue colher inúmeros benefícios, tanto financeiros quanto operacionais.

Confira a seguir 5 passos para um fazer um inventário eficiente

1. DESCREVA ITENS COM RIQUEZA DE DETALHES
Realizar um inventário detalhista é a melhor forma de ter mais controle do estoque. Quanto mais informações forem levantadas e descritas, mais fácil será localizar e acompanhar a movimentação dos produtos.

Em empresas que lidam com uma grande variedade de insumos, cada detalhe conta na hora de manter o espaço mais organizado e para aprimorar o fluxo operacional.

Sendo assim, o segredo é ser minucioso e contar itens individualmente, sem se deixar enganar pelo que está descrito nas embalagens. Por exemplo, se uma caixa indica que existem 20 camisetas em seu interior, o ideal é abri-la e conferir a contagem.

Na hora de embalar, o fornecedor pode ter se enganado. Todavia, esse erro pode afetar completamente o planejamento da sua produção, portanto o correto é confirmar os conteúdos com atenção e verificar com seus próprios olhos a quantidade certa, sem deixar passar nem itens a mais nem a menos.

2. ATUALIZE OS REGISTROS SEMPRE
Todos os materiais em estoque estão descritos em detalhes, de forma que todos conhecem exatamente a natureza dos produtos, volume, quantidade, entre outros dados. Contudo, todo esse esforço será em vão se as informações registradas não estiverem atualizadas.

Atualizar periodicamente a listagem feita do inventário é o jeito correto de garantir que o fluxo logístico não será afetado, evitar desperdícios e perdas de materiais. Uma informação que foi anotada hoje pode estar defasada amanhã, uma vez que a cadeia de produção é extremamente dinâmica.

Evite transtornos e estabeleça um cronograma para refazer o procedimento do levantamento do inventário. O período pode variar de acordo com o segmento e o porte da empresa.

O estabelecimento de uma rotina nesse quesito pode ainda ajudar gestores a identificar falhas: qualquer erro na contagem pode indicar perda, roubos, inconsistências ou avarias. Tudo isso acomete mais custos e desfalque na produção. Fique atento!

3. TENHA UM ESPAÇO MAIS ORGANIZADO
É imprescindível que o espaço do estoque seja organizado, limpo e conte com uma estrutura adequada para abrigar caixas e demais itens. Essa providência, que deve ser tomada no início de tudo, corrobora para a melhor conservação dos produtos, produtividade da equipe e sucesso de todo o processo de inventário.

No fim das contas, de nada adianta contabilizar corretamente os objetos se eles forem armazenados de forma inadequada ou confusa. Assim, cuide para que o espaço permita o agrupamento de itens conforme as categorias criadas anteriormente e conserve um layout visualmente prático e agradável, que facilite o trabalho dos profissionais.

4. INFORMATIZE A GESTÃO DE INVENTÁRIO
A tecnologia é uma grande aliada na logística. É sabido que processos automatizados e softwares que aprimoram a gestão de informação da cadeia de distribuição redobram a segurança, o controle e a eficácia operacional.

Para uma gestão de inventário mais apurada, uma ferramenta digital é muito útil, uma vez que ela propicia o registro de dados detalhados, execução de relatórios e atualizações que facilitam o trabalho do gestor.

Além disso, esses recursos inteligentes identificam erros, riscos e são capazes de apontar oportunidades, contribuindo para uma gestão de estoques realmente otimizada. Por exemplo, se um item tem boas saídas ou está próximo de acabar, o sistema alerta a equipe, que por sua vez pode planejar compras de forma mais eficiente.

Ao mesmo tempo, se um produto fazia muito sucesso e agora permanece em estoque por mais tempo, o software avisa os gestores, que passam a repensar as estratégias e necessidades do negócio.

Assim, contar com informações atualizadas e analisar dados do estoque são táticas que podem fazer toda a diferença na estruturação do planejamento estratégico da empresa.​

5. ENCONTRE O MOMENTO ADEQUADO PARA FAZER O INVENTÁRIO NA LOGÍSTICA
O êxito do inventário depende também do período escolhido para que o processo seja realizado. Isto é, o ideal é optar por horários de pouco movimento e datas em que o acervo apresenta baixa circulação. Períodos como feriados, fins de semana ou madrugadas são boas alternativas. Desse jeito, a equipe realiza a contagem e levantamento de itens com calma e sem pressões.

Como você pode ver, o controle do estoque tem um papel fundamental na cadeia de distribuição. Por isso, boas práticas de inventário na logística precisam ser adotadas por empresas que prezam pela eficiência e desejam reduzir custos e melhorar resultados.

Portanto, aperfeiçoe agora mesmo a gestão do inventário de sua empresa e se surpreenda com os benefícios!

Fonte: http://blog.patrus.com.br/7-segredos-para-a-eficiencia-do-inventario-na-logistica/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *