Controle de estoque: conheça as técnicas PEPS e UEPS

Um bom controle de estoque é fundamental para o sucesso de um negócio. Apesar de ser uma atividade mais operacional, é ela que permite organizar a disponibilidade de produtos para a venda — o que garante o atendimento ao cliente e evita que ele procure os concorrentes.

Para isso, existem métodos que podem ser usados para garantir uma boa gestão, como o PEPS e o UEPS. A seguir, explicaremos cada um deles e como funcionam. Continue conosco e saiba mais!

O que é a técnica PEPS?
O método PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que Sai) — também conhecido como FIFO, sigla em inglês — ajuda a gerir o estoque com base na ordem cronológica que os produtos entram no armazém.

Sendo assim, sempre que os produtos são vendidos, deve-se dar vazão àqueles que foram adquiridos há mais tempo. Em outras palavras, como o próprio nome sugere, as primeiras mercadorias que chegam também são as primeiras a saírem do estoque.

Dessa forma, consegue-se melhorar a circulação dos materiais e aumentar a precisão do custo real do produto.

O que é a técnica UEPS?
Já a técnica UEPS (Último que Entra, Primeiro que Sai) — ou LIFO, em inglês — possui o fluxo contrário do PEPS: os últimos produtos que entraram no estoque é que serão vendidos primeiramente.

Sendo assim, o custo da mercadoria sempre levará em consideração as unidades que foram adquiridas recentemente. Esse valor é definido com base no investimento feito nesses últimos itens e não no custo de reposição dos itens.

Esse método ajuda a identificar o que realmente é mais vendido na empresa, possibilitando um ajuste rápido na disponibilidade do estoque e nos preços repassados aos clientes.

Porém, por outro lado, pode ajudar a gerar perdas em decorrência da data de validade, além de não ser o mais recomendável do ponto de vista da contabilidade — haja vista que ele não é utilizado para cálculo de imposto no Brasil.

Por que é importante escolher um método para a gestão de estoque?
A boa gestão de estoque é a que garante uma boa composição, garantindo a disponibilidade dos itens que são muito procurados, ao mesmo tempo em que se adota medidas para reduzir os custos, desperdícios e perdas.

Porém, vale lembrar que ela também reflete no faturamento, lucratividade (e prejuízos), utilização do capital de giro (usado para investir na compra de novas mercadorias) e na prestação de contas ao Fisco, por meio do recolhimento dos impostos.

Como podemos ver, escolher um método de controle de estoque, como o PEPS ou UEPS, é uma forma de monitorar as entradas e saídas de produtos, ao mesmo tempo em que se gera uma base de informações que ajudarão na formação do preço de venda repassado aos consumidores. Portanto, adotar uma técnica e segui-la à risca é um ponto básico para que a empresa alcance resultados mais satisfatórios.

Fonte: https://blog.everflow.com.br/controle-de-estoque-conheca-as-tecnicas-peps-e-ueps/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *